https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/959143Cabecalho10.jpglink
https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/937150Cabecalho1.jpglink
https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/501694Cabecalho12.jpglink

INVENIRE: Revista de Bens Culturais da Igreja

Nº 13 já disponível Investigação, Obras em destaque, Portfolio, Perfil, Projectos, Recensões, Livros

Inventário Online

Motor de busca para pesquisa conjunta dos inventários de Bens Culturais da Igreja disponíveis online, com sistema In Web.

Portal Cesareia

CESAREIA: conheça o portal e catálogo colectivo das bibliotecas eclesiais portuguesas, informação sobre as bibliotecas aderentes, horários, condições de acesso e notícias.   .

IMC

Coincidindo na afirmação da importância de estratégias de colaboração, o Instituto dos Museus e da Conservação, I.P. e a Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, tendo em vista as suas competências específicas e objectivos comuns, promovem a assinatura do presente Acordo de Cooperação.
Sendo o seu principal objecto de actuação os bens culturais móveis e integrados, propriedade da Igreja Católica, de reconhecido interesse histórico, artístico e cultural, consubstancia-se, fundamentalmente, na concessão de apoio técnico às Dioceses Portuguesas e demais instituições eclesiais.
Realidade carente de renovados procedimentos operativos, o presente Acordo nasce, assim, dessa mútua vontade, firmada na definição de estratégias, fundamentais à materialização de uma sólida e estruturante acção de salvaguarda do património histórico e artístico nacional, em concreto daquele afecto ao culto católico.
Em articulação com o Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, que mediará junto dos respectivos serviços vocacionados, destacam-se, entre as suas principais linhas orientadoras, as seguintes directrizes:

  1. Consultoria científica e técnica no estudo, conservação e restauro de bens culturais móveis e integrados da Igreja Católica;
  2. Acções de formação sobre boas práticas de conservação e manutenção de bens culturais móveis, junto das Paróquias e Comissões Fabriqueiras;
  3. Actualização dos registos de inventário dos bens culturais móveis com protecção legal, tendo em vista a articulação dos inventários de bens públicos e privados com o inventário geral do património cultural;
  4. Acções de divulgação, através da edição de publicações de interesse histórico, técnico e científico.



Texto integral do Acordo disponível AQUI

 

© Copyright 2012, Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja. Todos os direitos reservados